O que dois pedais podem fazer por você?

A gasolina está cara, o trânsito está caótico, a situação não é das melhores. Mas, por algum motivo, ainda nem passou pela sua cabeça deixar o carro em casa? Olha, a dica é simples e já foi repetida algumas vezes, mas a gente fala de novo: Vá de Bike!

A bicicleta começou a ser divulgada como um bom transporte alternativo especialmente pela crítica situação ambiental que o mundo todo enfrenta atualmente. A poluição gerada pelos veículos automotivos em geral tem feito muita gente pensar em soluções: o carro a alcool, a energia elétrica e as caronas solidárias.

Mas, entre todos os métodos, os pedais da bicicleta têm ganhado atenção especial, por não se resumirem a uma transformação ambiental, mas também humana. Andar de bike transforma o mundo ao redor e o particular de quem se atreve a deixar o carro em casa para descobrir uma nova forma de trafegar por aí.

Bora começar a listar as vantagens? Bora.

1. E aí, você já viu o céu hoje? Quem foi de bike para o trabalho, já.

Pedalar é vislumbrar o cotidiano sob uma nova perspectiva. Os caminhos percorridos rotineiramente tendem a passar despercebidos, especialmente se vistos pelo vidro do carro. A bicicleta aumenta a capacidade de contemplar, olhar ao redor com mais calma e perceber a cidade, suas novidades e transformações que estão acontecendo o tempo todo.

2. Benefícios de saúde? Nem se fala.

A lista é grande: Pulmão, coração, cérebro e níveis hormonais agradecem. E para isso nem é preciso começar alterando a locomoção diária, quem se atreve a pegar a bike ao menos nos finais de semana já começa a perceber o aumento da capacidade respiratória, da resistência e da disposição física no fim do dia.

3. Se estressou no trânsito? Brigou com todo mundo?

Olha lá que isso é sinal de que as coisas não estão bem equilibradas. A famosa dificuldade de conciliar a correria do dia a dia ao bem-estar necessário para a felicidade é real e merece atenção. Andar de bicicleta ajuda a diminuir o cansaço mental, o nervosismo e dá a sensação de liberdade e independência. Difícil se sentir mal depois de tudo isso.

4. Por fim, vamos falar de praticidade e economia.

Manter uma bicicleta é fácil, tem baixo custo e passar no posto agora é só para calibrar pneu. O investimento maior acaba sendo realmente no inicial, para quem ainda não tem uma bike. Mas quer saber? Se a troca parecer muito radical para você, não precisa ir com tanta sede ao pote. A dica do Blog do Buda é emprestar a bicicleta de um amigo para os trajetos mais próximos, assim toda essa leitura se torna dispensável e você pode vir contar para nós as próprias impressões sobre a vida fora das latarias do carro.