Psicodelia latina de Combo Chimbita

Rock alternativo, noise, punk, psicodelia e música latina com raízes africanas é o que dá o norte, a princípio, ao trabalho do grupo colombiano radicado em Nova Iorque Combo Chimbita. Tocando juntos há alguns anos, o quarteto começou a registrar as próprias composições em 2016, com o EP “El Corredor Del Jaguar”. Em 2017, o primeiro disco cheio foi lançado: “Abya Yala”.

Combo Chimbita - Foto Stephanie Orentas.jpg

Agora, no começo de maio, o segundo álbum veio ao mundo, “Ahomale”, que na língua yoruba - idioma da família linguística nígero-congolesa falado secularmente pelos iorubás - significa adorador dos ancestrais. O quarteto formado por Carolina Oliveros (vocal e guacharaca), Prince of Queens (vocal, baixo e sintetizador), Niño Lento (vocal e guitarra) e Dilemastronauta (vocal e bateria), invoca a protagonista Ahomale, no trabalho homônimo, para comunicar a sabedoria ancestral através da música.

“É um guerreiro, não o tipo de espada e escudo, mas uma mulher que está pronta para ouvir seu coração, seguir sua intuição e se conectar com seus ancestrais”, relata a principal porta-voz dessa personagem, Carolina Oliveros, que é capaz de hipnotizar e levar o ouvinte ao transe com a potência e magnetismo de sua voz.

Já o baixista Prince of Queens ressalta: "Nosso espírito e energia passaram por várias gerações. Podemos não ser abertos ou autorizados a explorá-lo por causa das condições da sociedade ocidental. Mas a ideia é que estamos recebendo mensagens do passado e de nossos ancestrais que cada um de nós carrega”.

O rock alternativo e o noise foram bem alinhados com o que a própria banda chama de “futurismo tropical”. Nivelamento que contou com a ajuda do produtor Daniel Schlett, responsável, entre outros, por discos das bandas The War on Drugs e Modest Mouse.

Combo Chimbita nasceu em Nova Iorque, Brooklyn. Tocando durante alguns anos no bar Barbès, o grupo começou a inserir, naturalmente, as influências de cada um dos membros na cumbia e demais gêneros latino-americanos e africanos que trouxeram de suas raízes colombianas. Cantos de ópera, o metal, o punk, funk e ska são algumas delas. Sem esforço, essa combinação é, por si só, psicodélica. Dessa forma, a banda nos conduz ao conhecimento da história e dos antepassados latino-americanos. Nossos antepassados latino-americanos.